Como chegar à Table Mountain, na África do Sul

tablemountain5
Table Mountain

A Table Mountain é um dos principais pontos turísticos de Cape Town, na África do Sul. Basta circular brevemente pela cidade para entender por que ela foi eleita uma das sete maravilhas naturais do mundo em 2011. Se olhar de longe já deixa o queixo caído, imaginem como é a vista no topo.

É possível chegar por meio de uma trilha que dura, aproximadamente, uma hora e meia, dependendo do preparo físico. Dizem que é trabalhosa, cheia de pedras e bastante íngreme. Eu preferi subir usando o cableway, um teleférico, muito prático e cômodo. São só cinco minutos dentro de uma cabine giratória que garante uma visão 360 graus de tirar o fôlego. Veja o vídeo abaixo e sinta como é.

tablemountaincableway
Vista da Table Mountain

Table Mountain Cableway

 

O bondinho da Table Mountain começou sua operação em 1929 e já levou mais de 25 milhões de pessoas até o topo, a 1.067 metros do nível do mar. Ela é uma das mais antigas montanhas do planeta, com 360 milhões de anos, seis vezes a idade do Monte Everest. Lá do alto, dá para ver o centro de Cape Town, a Robben Island (onde Nelson Mandela ficou preso), a Lion’s Head e a famosa estrada Devil’s Peak.

O ingresso custa 290 rands (por volta de 75 reais) para adultos e 140 para crianças (ambos ida e volta) na parte da manhã (à tarde, os preços caem). Os que optarem pela trilha na subida podem depois recorrer ao transporte para descer. Ou vice-versa. Em caso de compra de bilhete para um só trecho, os valores são 150 e 70, respectivamente (até setembro de 2018).

Se você for no verão e quiser evitar filas, adquira antes no www.tablemountain.net. No inverno, porém, o tempo costuma fechar com mais frequência. Então, o ideal é acompanhar as condições climáticas no próprio site da atração e só comprar na hora (quanto mais cedo, menos filas). Mas você pode garantir o bilhete antes de qualquer forma porque ele fica valendo por até sete dias depois da data escolhida para o passeio. E permitem também o reembolso nesse período.

A equipe atualiza essa página com frequência e informa a visibilidade. Eu acordava cedo todos os dias e checava, até que encontrei o melhor momento para a visita. Ainda assim, depois de algumas horas lá em cima, as nuvens começaram a aparecer. Claro que esse esquema só foi possível porque passei mais de dez dias na cidade e tinha uma flexibilidade. Com roteiro apertado, só resta arriscar.

tablemountain3tablemountain4

O bondinho começa a operar às 8h30m. Os horários da última subida e da última descida do dia variam conforme a época. No verão, o funcionamento chega a se estender até 21h30m, em dezembro. Reserve pelo menos três horas (garanto que você vai querer ficar mais tempo rs) para conhecer tudo com calma. Lá em cima, como o próprio nome sugere, caminha-se por um platô. Para os que têm medo de altura, rola até esquecer esse detalhe, de tão largo que é o espaço.

Das 9h às 15h, há guias turísticos gratuitos que percorrem o local explicando sua história, passando por pontos como o Table Mountain Café e a loja de souvenir. Eu não conheci esse serviço, mas pode ser interessante. Existe ainda um lounge com wi-fi liberado. Uma grande facilidade, né?

E MUITA atenção: o teleférico fecha para manutenção anual de 24 de julho a 6 de agosto. Nesse caso, só sobra a trilha. Programe-se.

Por fim, há estacionamento grátis no local, mas os flanelinhas são insistentes na hora de cobrar gorjeta. Basta seguir pela Tafelberg Road e logo verá espaço. Me hospedei no Atlantic Point e cheguei em 15 minutos de carro. Na África do Sul, o recomendável é alugar um veículo, pois o transporte público não é eficiente. Mas dá para encontrar Uber, que é barato, e táxis.

*Viagem realizada em julho de 2017

LEIA MAIS:

Como é saltar de Bungee Jump na África do Sul?

Franschhoek Wine Tram, o passeio de trem por vinícolas da África do Sul

Waterfront reúne os melhores bares e restaurantes de Cape Town

Veja como é o passeio de balão na África do Sul

tablemountain1G0539749

17 Responses

  1. Alessandra Fratus

    Ahh que legal! Não consigo tirar a África do Sul do pensamento. Que país incrível, né?! Minha viagem mais recente foi pra lá, mas não conheci Cape Town. Já planejando a próxima ida! Adorei as dicas! 😉

    • De boa na trip

      Poxa, deixou Cape Town de fora? É tãoooo legal! Tem que voltar logo pra conhecer! 🙂

  2. Analuiza (Espiando Pelo Mundo)

    Se tudo der certo, se nada der errado, se o destino não me mandar para outro lugar, ano que vem estarei visitando a África do Sul e gostei muito da Table Mountain! O visual nas fotos está sensacional, imagino ao vivo! E acho que prefiro subir de bondinho também e não pela trilha. ehehehe

    • De boa na trip

      Não consigo descrever como foi a experiência ao vivo. Tomara que dê tudo certo e você consiga ir!

  3. Christian Gutierrez

    Caramba que lugar alto e com uma vista maravilhosa, tenho muita vontade de conhecer a África do Sul, só está faltando “tempo”. kkkkkkk

  4. Sonia

    Que vista incrível é essa?! demais! A África está no radar dos turistas ultimamente e não é à toa! Preciso 🙂

  5. Gisele Ramos

    Que lugar lindo! Eu faria como você e optaria pelo bondinho, quando finalmente sair minha viagem pra Cape Town vou ficar de olho nas datas pra não correr risco de ficar a pé!

Deixe uma resposta