Foz do Iguaçu além das Cataratas: o que mais conhecer?

Foz do Iguaçu
Templo Budista em Foz do Iguaçu

Foz do Iguaçu é, com toda razão, muito associada às Cataratas. Mas se engana quem pensa que esse é o único grande atrativo da viagem. Confira a lista e saiba o que vale a pena conhecer.

Parque das aves:

Ótimo programa para quem gosta de natureza e viaja com crianças. Aberto todos os dias, das 8h30m às 17h, o parque tem uma excelente estrutura e abriga mais de 1.300 aves. São araras, corujas, tucanos, harpias, entre outras, além de répteis. O trajeto é muito bem sinalizado e todo percorrido a pé. Ao final do passeio, que pode ser feito em cerca de uma hora, rola tirar foto com uma arara. Isso só acontece em determinados horários. Então, pesquise antes para não ficar sem seu registro. O ingresso custa R$ 40 (tem meia-entrada para idosos e crianças).

Foz do Iguaçu
Parque das Aves, em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Parque das Aves, em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Parque das Aves, em Foz do Iguaçu

Quem estiver no Centro de Foz consegue chegar com o ônibus da linha 120 (R$ 3,45), que sai do Terminal de Transporte Urbano Pedro Antonio de Nadai, localizado na Avenida Juscelino Kubitschek. Ele para bem na porta, não tem erro. O percurso dura de 40 a 50 minutos. Esse mesmo ônibus segue para o Parque Nacional do Iguaçu, onde ficam as Cataratas. Então, é uma mão na roda para aqueles que desejam economizar. Há também a opção de táxi, mas sai caro, cerca de R$ 60 a corrida. A distância entre os parques é de cinco minutos de caminhada, aproximadamente.

City tour:

Achei que valeu muito a pena, pois não encontrei linhas de ônibus que chegassem aos três lugares visitados durante o tour: Mesquita Muçulmana, Templo Budista e Marco das Três Fronteiras. Além disso, acredito que seria furada ficar perambulando de um lado para outro sem conhecer bem a cidade.

Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu

Aqui vai uma dica importante: visite o site do Ticket Loko e veja as ofertas. O city tour, que geralmente sai a R$ 60, é vendido a R$ 45 (passeio pela manhã, a partir das 9h) e R$ 42 (à tarde, com saída às 14h). Os descontos chegam a 50%. É bem interessante, pessoal. Os ingressos podem ser comprados e retirados na mesma hora num dos três pontos de venda ou adquiridos pela internet e entregues em seu hotel sem taxa.
O city tour começa na Avenida Brasil 92, em frente ao Hotel Bogari, no Centro. A primeira parada é a mesquita. Superbonita, mas, nem de longe, uma atração imperdível em Foz do Iguaçu. As mulheres não podem entrar com roupas curtas. Além disso, na porta, entregam panos para cobrirmos a cabeça. Após toda essa preparação, esperava explorar mais o interior da mesquita, mas isso não é permitido. Portanto, o passeio é bem curtinho, leva uns 15 minutos. Existe uma loja de doces típicos gostosos em frente à mesquita, mas fica o alerta: bem cara.

Foz do Iguaçu
Mesquita Muçulmana em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Mesquita Muçulmana em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Mesquita Muçulmana em Foz do Iguaçu

Depois, seguimos para o Templo Budista. O espaço é enorme e tem esculturas incríveis. Uma ótima oportunidade para saber mais sobre a história do budismo. Fiquei impressionada com o local, que ainda oferece um bela vista da cidade.

Foz do Iguaçu
Templo budista em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Templo budista em Foz do Iguaçu

Por fim, o Marco das Três Fronteiras (lado brasileiro), onde os rios Iguaçu e Paraná se cruzam. É lá também que as fronteiras do Brasil, do Paraguai e da Argentina se encontram. A vista é incrível! O ingresso custa R$ 18 (meia-entrada para idosos e crianças).

Foz do Iguaçu
Marcos das três fronteiras em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Marcos das três fronteiras em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Marco das três fronteiras em Foz do Iguaçu

Puerto Iguazú:

É uma cidade argentina. Para chegar até lá, é necessário pegar um ônibus na rua paralela ao Terminal de Transporte Urbano de Foz do Iguaçu. No mesmo ponto, há linhas também para o Paraguai. A passagem custa R$ 4. Não se preocupe, pois aceitam a nossa moeda. Na fronteira, todos os passageiros precisam apresentar seu documento de identidade na imigração. Basta descer do veículo, passar pelos agentes e entrar novamente no carro para ir até o terminal. Ao lado do posto, está o famoso free shop de Puerto Iguazú. Não visitei, mas dizem que, dependendo da cotação do dólar, é vantajoso.
Não curti Puerto Iguazú. Além de pegar um ônibus lotado, me decepcionei com a falta de beleza da cidade. Sem falar nas atrações turísticas, bastante limitadas. Os destaques são os restaurantes especializados em carne. Recomendo o A Piacere, na Avenida Córdoba, onde se localizam os principais estabelecimentos. Aliás, o terminal de ônibus fica na esquina da Córdoba com a Avenida Misiones.
Perto dali, caminhando até a Avenida Brasil, está a conhecida feirinha, onde os turistas encontram vinhos, alfajores e azeitonas. Sem graça. Vale a pena só para comprar alfajores de boa qualidade a R$ 2 (unidade).
A cidade conta ainda com um bar todo feito de gelo, que fica mais distante, a dez minutos de carro do terminal. Como conheci o de Barcelona, não fiz questão de ir, mas acho que a visita é válida, pois se trata de um programa diferente. Vá bem agasalhado, pois a temperatura chega a -10°C.
Quem tiver vontade de conhecer Puerto, mas escapando de perrengues, pode recorrer ao Ticket Loko. O ingresso do city tour custa R$ 49. O trajeto inclui paradas no centro comercial da cidade, no Marco das Três Fronteiras (lado argentino) e na Aripuca, onde se experimenta doces típicos.

Noite italiana:

Imperdível! Também rola comprar pelo Ticket Loko por R$ 63,20. O jantar, com buffet liberado, é servido de quarta-feira a sábado, das 19h às 23h, no Hotel Bella Itália (Avenida República Argentina 1.700, Centro). Mesa gigante cheia de queijos, bancada de frios, pratos quentes, sobremesas e rodízio de massas. As bebidas não estão incluídas. É de comer rezaaando!
Foz do Iguaçu
Noite italiana em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Noite italiana em Foz do Iguaçu
Foz do Iguaçu
Noite italiana em Foz do Iguaçu

img_20161221_202442433

Cataratas do lado argentino:

 Me arrependi demais de não conhecer. Acabou não dando tempo, pois é um passeio longo, que dura praticamente o dia inteiro. Vá a Puerto Iguazú e, de lá, pegue outro ônibus no terminal. Para esse segundo transporte, só aceitam pesos argentinos. Dá para trocar no próprio terminal. Outra opção é o transfer da agência Loumar Turismo, que cobra R$ 89 por pessoa ida e volta. O ingresso do parque não está incluído.
Portanto, minha dica é passar pelo menos três dias inteiros em Foz do Iguaçu. Num dia rola fazer o city tour e aproveitar a Noite Italiana. No outro, visite o Parque Nacional do Iguaçu e o Parque das Aves. No terceiro, Cataratas argentinas e, na volta, parada em Puerto Iguazú. Que tal o roteiro?
*Viagem feita em dezembro de 2016 em parceria com Ticket Loko

15 Responses

  1. Foz do Iguaçu: Onde ficar? Onde comer?

    […] hotel conhecido e recomendado é o Bella Italia, onde acontece a Noite Italiana (falei dela em outro post). Também fica no Centro, a uns 15 minutos de caminhada do Bogari. Quem preferir algo mais luxuoso […]

  2. Adriana Magalhães

    Fui a 2 vezes pra lá, mas sempre fiquei do lado argentino. E que pena que você não conheceu as cataratas argentinas, também são maravilhosas!!!

  3. Ruthia

    Gostei bastante do city tour, com essas três atrações tão diferentes. Nunca entrei numa mesquita, apesar de já ter estado em Marrocos e Egito, dois países muçulmanos. As suas dicas são ótimas.

  4. brunabarbosa277065278

    Bom saber que existem tantas coisas para fazer em Foz do Iguaçu! Post guardado para quando der para visitar!

  5. Viviane Carneiro

    Estou louca para voltar a Foz do Iguaçu. Estive lá a muitos anos atrás, muita coisa já mudou e novas atrações surgiram. Pretendo voltar em breve.

  6. Analuiza

    Já estive 2x em Foz e não visitei o Parque das Aves ou a Mesquita. Mesmo sendo curtinho deve ser interessante ver um templo muçulmano por dentro. Uma pena mesmo que não conseguiu visitar as cataratas do lado argentino. Gosto mais delas que do pedaço brasuca. 🙂

  7. Maria Cristina

    Estou me preparando para conhecer Foz esse ano! E já anotei suas dicas! Sempre bom poder explorar um pouco mais! Lindas fotos!

  8. Marcia

    Já li tanta coisa sobre Foz, mas não conhecia estas atrações. Boas dicas – e essa noite italiana me deu água na boca!

Deixe uma resposta