Arraial do Cabo, no RJ, tem praias lindas que você precisa conhecer

DCIM101GOPROArraial do Cabo recebeu o título de Caribe Brasileiro por um motivo óbvio. Com mar tranquilo e cristalino, essa cidade da Região dos Lagos do Rio de Janeiro atrai cada vez mais os olhares.

Apesar de toda a vocação para o turismo, Arraial, infelizmente, ainda não tem uma estrutura à altura. São escassas as opções de boas pousadas. As mais famosas, Prainha e Timoneiro, trabalham com preços altos: cerca de R$ 400 a diária da suíte mais simples. Em feriadões, o valor sobe.

Por esse motivo, resolvi me hospedar em Cabo Frio (aliás, veja as dicas da Ilha do Japonês), que possui uma rede hoteleira superior e melhores restaurantes. Fica a cerca de 30 minutos de carro de Arraial. Quem não estiver com um veículo à disposição pode recorrer a ônibus. A linha B150 da empresa Salineira opera entre as duas cidades, com passagens a R$ 5,60. O Uber também é uma boa alternativa. A corrida custa, em média, R$ 20.

Fechei o passeio no hotel e, infelizmente, não tive uma experiência memorável. A empresa Biosfera pecou em vários aspectos. Portanto, fujam dela. Dizem que a Don Juan Tour é ótima, mas é preciso reservar com alguns dias de antecedência. Deixei para cima da hora e acabei não conseguindo. Outra bastante indicada é a Arraial Vip Turismo.

VEJA OPÇÕES DE HOSPEDAGEM

A grande maioria cobra R$ 70 pelo tour, mas você pode tentar achar um valor mais em conta percorrendo as várias lojas de turismo próximas ao porto da Praia dos Anjos, de onde saem as embarcações. É necessário pagar R$ 5 de taxa de embarque por fora (idosos estão isentos, basta apresentar o documento de identidade). O tíquete pode ser adquirido na hora, no próprio porto, que, aliás, é caótico. Em baixa temporada, já fica tumultuadíssimo. Em período de grande procura, então… Sem falar no trânsito de Arraial, outro ponto bastante negativo em épocas concorridas. Fica infernal (MESMO). Portanto, escolha bem quando visitar e evite os feriados prolongados.

Cheguei ao porto 9h30m, mas o passeio só começou às 11h. Um desrespeito 🙁 A primeira parada foi a deslumbrante Ilha do Farol. Com acesso controlado pela Marinha, ela tem uma lotação máxima: 250 pessoas por vez. Por conta do atraso, encontramos a praia muito cheia. Foi preciso aguardar a uma certa distância no mar até que o movimento diminuísse. Dado o sinal verde, fomos levados de bote até a areia, já que os barcos não podem se aproximar. Portanto, prefira os tours que saem por volta das 8h30m para não enfrentar a espera.

A Ilha do Farol, sem dúvida, é a parte mais encantadora do passeio. O mar é de um azul incrível e a areia, branquinha. Não há qualquer estrutura de quiosques, o que ajuda a preservar a essência do local. Ficamos lá por 40 minutos.

DCIM101GOPRO
Durante a espera
DCIM101GOPRO
Ilha do Farol

O tour passou ainda pela Fenda da Nossa Senhora e pela magnífica Gruta Azul. Quando a maré está baixa, o barco consegue entrar. Infelizmente, não tive essa sorte, mas já valeu a pena. Bela paisagem!

IMG_20170411_124039927
Fenda
gruta
Gruta

Depois, seguimos para as Prainhas do Pontal do Atalaia. É uma área bem mais movimentada, cheia de estabelecimentos com mesas e cadeiras. Existe a possibilidade de conhecer a praia por conta própria, porém, será preciso enfrentar uma estradinha sinuosa e em condições não muito boas. Chegando lá, há ainda uma escadaria com mais de 250 degraus até a praia. Achei tranquilo, mas, se você estiver com crianças e idosos, talvez seja mais adequado recorrer ao passeio completo de barco mesmo.

A parada durou mais 40 minutos. Foi o suficiente para curtir a praia, que também impressiona pela cor do mar.

IMG_20170411_130715261

DCIM101GOPRODCIM101GOPRO

Por fim, passamos de longe pela Praia do Forno, outro lindo ponto turístico. Assim como o Pontal, dá para explorar por conta própria. Existe transporte marítimo disponível no porto por R$ 10.

Os tours, geralmente, duram de três horas e meia a quatro. O meu levou mais de cinco, por toda a falta de planejamento. Fiquei morrendo de fome e tive que gastar dinheiro com espetinhos vendidos a bordo (preços variam de R$ 5 a R$ 10 cada). Pelo menos a água é liberada durante toda a viagem. Tirando as falhas da empresa, tive ótimos momentos. Recomendo muito a ida!

Os que desejarem fugir dos passeios de barco podem conhecer, além do Forno e do Pontal do Atalaia, a Praia Grande. Assistir ao pôr do sol é o grande atrativo por lá. A Praia dos Anjos também tem fácil acesso.

***Viagem realizada em abril de 2017

16 Responses

  1. Adriana Mendonca

    Estou morando em Arraial temporariamente e é muita felicidade esse marzão turquesa! A cidade tem ficado muito cheia, mas ainda assim são uma das melhores praias do Brasil!

  2. Ruthia

    Que pena que a experiência não foi das melhores. Mas as fotos ficaram fantásticas. Fiquei curiosa em relação à fenda de Nossa Senhora. Sabe o porquê do nome? Abraço desde Portugal

  3. rui batista

    Cada lugar mais belo do que o anterior… verdadeira tentação 🙂 Bela partilha. Fiquei enamorado…

  4. Fabia Fuzeti

    Maravilhosa a cor do mar!!! E nossa, que caras as pousadas em Arraial do cabo!!! Você está certa em ficar em cabo Frio e economizar. Poxa, quanto azar você deu pegando esse tour desorganizado e problemático! Fica o aviso para os visitantes!

  5. itamarjapa

    De fato uma das praias mais lindas que conheci, não só no Brasil, mas no mundo! Quero voltar um dia pra explorar melhor!

  6. Deisy Rodrigues

    Que mar de tom mais lindo, eu ainda não conheço a região mas vontade não falta, valeu pela dica quando for já irei fugir da Biosfera, ninguém merece um atraso tão grande.

  7. Analuiza

    Este é mesmo um lugar muito bonito! Que água é essa?! Uma delícia mergulhar nesse marzão lindo! Uma pena a falta de estrutura da empresa que gerou o atraso. Eu ficaria muito mal humorada com fome. Rsrsrs

Deixe uma resposta