Café da manhã no Parque Lage, no Jardim Botânico

postado em: Rio de Janeiro | 0
Parque Lage

Tomar café da manhã no Parque Lage é uma das experiências mais agradáveis no Rio de Janeiro. Localizado no Jardim Botânico, o espaço é repleto de palmeiras imperiais e lagos e ainda conta com um belíssimo palacete. Tudo isso aos pés do Cristo Redentor. Cenário perfeito para começar o dia, né?

História:

As terras onde hoje está localizado o parque abrigavam um engenho de açúcar na época do Brasil Colônia e pertenciam a Antonio Salema, então governador do Rio. No século XIX, um nobre inglês comprou parte do terreno e, precisamente em 1840, contratou o paisagista John Tyndale para projetar um jardim.

Dezenove anos mais tarde, foi a vez de Antonio Martins Lage adquirir a propriedade. Em 1920, ela passaria para um de seus netos, o empresário Henrique Lage. Foi ele quem mandou construir o charmoso palacete (foto abaixo) ao redor da piscina.

Hoje, funciona no local a Escola de Artes Visuais do Parque Lage (EAV), que oferece cursos, exposições, seminários e palestras. O parque também costuma ser palco de eventos de música.

Café da manhã no Parque Lage

Como chegar:

Parque Lage

O Parque Lage está localizado na Rua Jardim Botânico 414. O estacionamento é exclusivo para funcionários e alunos da EAV, mas dá para encontrar vagas em ruas transversais próximas. É necessário chegar cedo para garantir uma.

De metrô, você terá que saltar na estação Botafogo e pegar o ônibus Metrô na Superfície sentido Gávea (ele fica parado na rua Nelson Mandela, esquina com São Clemente). Desça na estação Hospital da Lagoa.

De ônibus, há diversas linhas. Saindo do Centro:

  • Troncal 5 (Alto Gávea x Central)
  • Troncal 9 (São Conrado x Central via túnel Santa Bárbara)
  • 112 (Rodoviária x Alto Gávea via túnel Rebouças)
  • 309 (Central x Alvorada)

Da Zona Sul:

  • Troncal 5 e 9
  • 548 Integrada 3 (Alvorada x Metrô Botafogo)
  • Circular 1 e 2
  • 112
  • 410 (Saens Peña x Gávea via Santa Bárbara)
  • 439 (Vila Isabel x Leblon via Rebouças)
  • 409 (Saens Peña x Horto)
  • 538 (Rocinha x Leme)
  • 583 (Cosme Velho x Leblon)

Da Zona Oeste:

  • Integrada 3
  • 309 (Alvorada x Central)

Da Zona Norte:

  • 416 (Saens Peña x Jardim Botânico via Rebouças)
  • 409
  • 410
  • 439

Importante destacar que há um elevador para portadores de necessidades especiais na escada principal de acesso ao palacete. E também bicicletários junto aos portões de entrada.

Parque Lage

Como é o café da manhã no Parque Lage:

Café da manhã no Parque Lage

A primeira dica é chegar bem cedo para garantir uma mesa no Café PLage. Se quiser fazer aquela foto clássica na piscina sem precisar enfrentar uma enorme fila, apareça logo que o parque abrir, às 8h. Lembrando que, mesmo durante a semana, fica supercheio. Portanto, tenha disposição para levantar logo da cama! rs

Sobre o café: escolhi o Plage completo, que serve duas ou três pessoas, depende da fome de cada um. Ele vem com alguns tipos de pães, ovos mexidos (você pode optar por bacon, tomates ou cogumelos como acompanhamento), queijo minas, peito de peru, manteiga, geleia, requeijão, bolo do dia, iogurte com granola, salada de frutas, um suco e uma bebida quente (chocolate ou café). São só duas bebidas mesmo, ok? Se houver mais uma pessoa, rola pedir uma avulsa. Estava tudo muito gostoso. Contudo, considerei o preço meio salgado: R$ 76 (valor em 2019). Mas valeu a pena.

Se não quiser consumir tudo isso, o restaurante oferece versões menores de café da manhã, além de omeletes e sanduíches. Eles também têm opções para almoço, como saladas, massas, frango e carne. Veja o menu completo do PLage Café.

Café da manhã no Parque Lage

O que mais conhecer no Parque Lage:

Depois da comilança, resolvi dar uma volta pelo Parque Lage. O local tem várias placas, então, não é difícil localizar os principais atrativos. Primeiramente, parei numa caverna artificial para observar os aquários incrustados (são 12 tanques) nas paredes, com diversas espécies de peixes. É um ótimo passeio para fazer com as crianças. Em seguida, visitei uma gruta com estalactites.

O parque é muito bem conservado, dá gosto andar por ele. É permitido, inclusive, fazer piquenique lá. Recomenda-se o número máximo de 30 pessoas. Porém, não é liberada a utilização de mesas, cadeiras, bancadas e suportes. Também está proibida a entrada de animais de estimação.

Além de tudo isso, do parque sai uma trilha para o Cristo Redentor. Eu não fiz, mas, pelo que já li e ouvi, é um caminho meio chatinho, com vários trechos bem íngremes. Para ir e voltar, o visitante levará de duas a três horas.

Após o café da manhã no Parque Lage, resolvi dar um pulinho no Parque dos Patins, na Lagoa Rodrigo de Freitas, outro lindo cartão postal da cidade. Fica a cerca de seis minutos de carro. Recomendo!

Por fim, se você estiver procurando passeios parecidos com este do Parque Lage, indico o Instituto Moreira Salles e o Parque da Catacumba. Aliás, tem um post aqui no blog recheado de dicas sobre o que fazer de graça no Rio de Janeiro.

Cavernas artificiais
Aquário

Horários:

O parque abre diariamente, inclusive aos feriados, das 8h às 17h. Durante o verão, as atividades se estendem até 18h. A entrada é gratuita.

Já o Bistrô Plage funciona de segunda a sexta, das 9h às 18h; e sábados e domingos, das 9h às 17h.

As galerias da EAV ficam abertas de segunda a quinta, das 9h às 19h, e de sexta a domingo, das 9h às 17h.

LEIA MAIS:

Bar Adônis: comer bem a preços justos no Rio

Conheça o Parque do Penhasco Dois Irmãos, no Leblon

Gruta e praia da Sacristia em Maricá

Praia da Joatinga: paraíso na Zona Oeste do Rio

Deixe uma resposta