Onde comer no Rio de Janeiro: guia de bares e restaurantes

A Cidade Maravilhosa tem belezas naturais ímpares, uma vida cultural que fervilha e excelente gastronomia. A variedade de bares e restaurantes é enorme e atende a todos os bolsos e paladares. Esta lista de onde comer no Rio de Janeiro é baseada nas minhas boas experiências e, claro, estará – espero! – em constante atualização. Todos os valores são relativos a 2018. Bom apetite!

 

Oia:

Inaugurado em 2017, o Oia, especializado na culinária grega, tem atendimento de primeira e é superaconchegante. Comecei pelo pão pita com tzatziki (pasta de iogurte com pepino), que custou R$ 17. Depois, veio a feta popcorn (cubos de queijo feta crocantes com mel, por R$ 31). Outra delícia. Para o prato principal, risoto de espinafre com feta (R$ 43). É muito bem servido e bem saboroso. Meu namorado pediu um medalhão de filé mignon com batatas trufadas e queijo granapadano (R$ 61). Odiou as batatas, por causa do gosto forte. Eu achei ótimas. Se você não for chegado a sabores diferentes, evite. Antes, ele escolheu os mexilhões, mas estavam em falta. Esse foi o único ponto negativo d casa. Quero voltar para provar o polvo com purê de grão de bico (R$ 79), bastante elogiado. A sobremesa, lava cake (bolo de chocolate com calda de nutella e sorvete de baunilha, a R$ 26), estava divina. Sobre horários: cheguei às 20h e já havia duas mesas na espera. Demorou só 20 minutos até que eu conseguisse sentar, mas, quando saí, a fila já estava enorme.

Endereço: Rua Barão da Torre, 340, Ipanema.

Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: risoto de espinafre com feta do Oia
Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: lava cake do Oia

Cozinha Artagão:

O ambiente é uma graça. Comecei pelo couvert (R$ 36), que inclui pão da casa, pão de queijo, patê, requeijão e manteiga. Tudo fresquinho e gostoso. Para o prato principal, pedi um maravilhoso nhoque de batata baroa com ragu de cogumelos, que, aparentemente (e infelizmente), saiu do cardápio. Meu namorado optou por uma releitura do picadinho e adorou (R$ 72). Há também a possibilidade de escolher um grelhado com molho e dois acompanhamentos. Além disso, cada dia da semana tem um prato clássico, por R$ 52. De segunda a sexta-feira, do meio-dia às 16h, rola almoço executivo com entrada, principal e sobremesa por R$ 92. Para a sobremesa, escolha o sensacional bolo de cenoura com nutella quente (R$ 26). Se for nos dias de grande movimento, como domingo, chegue cedo, pois, por volta das 13h, é provável que não haja mais mesas.

Endereço: BarraShopping, Loja 147, nível Lagoa. Avenida das Américas, 4666, Barra da Tijuca. Telefones: 22640-902 e 2431-9389.

 

Bar do Momo:

Um dos redutos da boemia carioca, o Bar do Momo é o meu xodó. Quando comecei a frequentar, nem cardápio existia. Toninho, o proprietário, listava para o freguês os pratos disponíveis. Por causa do concurso Comida Di Buteco, o estabelecimento ganhou fama. Agora, o cardápio se resume a uma folha rs. Para começar, peça o delicioso bolinho de arroz (R$ 6) e o bolovo (ovo envolto com massa de bacalhau/ R$ 10). Os pastéis também fazem sucesso, assim como o Atolei no Momo (costela de boi desfiada coberta com creme de aipim, queijo ralado e biscoito Doritos/ R$ 15). Como prato principal, Farol de Milha (carne assada recheada com linguiça, coberta com molho especial, queijo derretido e ovo/ R$ 25) ou um dos hambúrgueres. Eu amo o Estandarte de Ouro (R$ 22), que tem pesto de agrião, compota de bacon e mussarela. Acompanha barbecue de jiló. Acredite: essa combinação é de-mais. E volta e meia surgem novidades não oficiais. Pode ser uma sardinha frita, um sabor de pastel diferente… Vá e descubra! E não deixe de experimentar as batidas de coco e maracujá (R$ 6 a pequena). Para encerrar, pudim de leite (R$ 6 uma fatia bem generosa). Apesar do clima ótimo e do cardápio repleto de gostosuras, o atendimento no Momo é caótico muitas vezes. Dependendo do movimento, os pratos demoram a chegar. E é bem difícil encontrar mesas em certos horários. Nos finais de semana, chegue por volta do meio-dia. De segunda a sexta, depois das 20h, começa a complicar. E não espere arrumação: as mesas ficam espalhadas pela rua, é boteco raiz com um toquezinho gourmet hahaha.

Endereço: Rua General Espírito Santo Cardoso 50 A. Telefone: 2570-9389. Abre e segunda a sábado bem cedo, perto das 9h, e fecha cedo também. Por volta da meia-noite, já estão recolhendo as mesas.

 

Fiorino:

Uma das grandes estrelas da Tijuca. Localizado num charmoso casarão antigo de dois andares, o restaurante italiano oferece variadas opções de massas com carne, frango ou frutos do mar. Preços a partir de R$ 40, aproximadamente. Recomendo a salada caprese para abrir os trabalhos. Para o principal, acho injusto cravar um, mas os pratos com camarão e funghi são excelentes. De sobremesa, recomendo o bolo quente de chocolate com sorvete. Tem estacionamento, mas as vagas acabam rápido. Uma opção é deixar o carro no supermercado Extra, que fica ao lado.

 

Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: sobremesa do Fiorino
Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: Fiorino

 

Endereço: Avenida Heitor Beltrão, 126, Tijuca. Telefone: 2567-4476. Funciona a partir das 18h até meia-noite de segunda a sábado e, aos domingos, abre do meio-dia às 23h.

 

Fogo de Chão:

Esta dica é para os amantes de carne, claro. O rodízio da churrascaria tem muitas opções, como baby beef, cupim, costela, fraldinha, shoulder steak, ancho etc. Qualidade de sobra. Além disso, há uma mesa com saladas e vários pratos quentes. Sem falar naqueles acompanhamentos que todo mundo adora, como batata frita, pão de alho, pão de queijo… Isso tudo está incluído no preço total (R$ 125). Quem não come carne, como eu, pode pagar um preço mais acessível e escolher frango (R$ 68) ou peixe (R$ 75). O valor dá direito a dois pedaços generosos da proteína, além dos acompanhamentos e do bufê. O atendimento é impecável. Estive no restaurante da Barra da Tijuca. Parece que o de Botafogo é mais caro, então, melhor checar antes de ir.

Endereço: Casa Shopping, Avenida Ayrton Senna 2150, Barra da Tijuca.

 

CT Boucherie:

Outro estabelecimento para quem curte comida infinita rsrsrs. O restaurante de Claude Troisgros oferece rodízio de acompanhamentos. As opções são interessantes. Exemplos: chuchu gratinado (que nem parece chuchu de tão bom), farofa de cream cracker (acredite: é boa!), farofa panko (excelente), purê de baroa, cassoulet, tomate recheado, risoto de quinoa (muito bom), ratatouille, legumes grelhados… Custa R$ 65. Se quiser saboreá-los junto com uma proteína, há diversas alternativas. Meio galeto sai a R$ 85; picadinho, a R$ 66; namorado crocante no forno, R$ 82. E por aí vai. Veja a lista aqui. Como era aniversário do meu namorado, ganhamos um brownie, que também estava delicioso.

Preferi a filial do Jardim Botânico porque comparei os preços e era a mais barata (tem na Barra e no Leblon também). Achei o local bem agradável. Reservei antes, mas acho que nem seria necessário, pois em nenhum momento lotou.

Meu conselho é que você administre bem a refeição. Eu fui aceitando tudo o que era oferecido e fiz uma grande mistureba. Fiquei satisfeita antes de conseguir provar tudo o que queria e repetir os melhores pratos. Ah, e existe a opção do menu executivo no horário do almoço.

Endereço: Avenida Alexandre Ferreira, 66, Jardim Botânico. Telefone: 2266-0838. Abre ao meio-dia todos os dias.

 

Masserini Osteria:

 

Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: Masserini Osteria

Com uma vista espetacular da Praia de Ipanema, o Masserini Osteria está localizado dentro do Hotel Sol Ipanema. Entre os destaques, as massas, o risoto de moqueca e o polvo servido com arroz de pancetta. Conheci durante o Rio Restaurant Week, portanto, os pratos que comi não estão no menu tradicional. Mas achei tudo ótimo e imagino que deva ser um padrão, né?

Se for almoçar, recomendo ir em seguida ao Mirante do Leblon e ao Parque do Penhasco Dois Irmãos para aproveitar a tarde.

Onde comer no Rio de Janeiro: Masserini Osteria

 

Otto:

É um dos meus queridinhos. Especializado em comida alemã, mas com cardápio amplo. Não deixe de provar a salsicha com batata rostie ou salada de batatas. O schinitzel também é uma pedida tradicional. Outra bela opção é o palmito assado na casca, maravilhoso. Fique de olho porque durante o ano rola um festival de palmitos. Nessa época, eles servem o palmito com acompanhamentos especiais, que não são encontrados no menu normalmente. Um melhor que o outro. O risoto de camarão também é imperdível, assim como o bufê de feijoada, disponível aos sábados. De sobremesa, escolha o apfelstrudel, aquela tortinha de maçã servida com sorvete. Em relação aos preços, os pratos mais simples, como a salsicha, saem a cerca de R$ 40. Eu evito sentar na parte de dentro porque há cobrança de couvert artístico com frequência. Isso não acontece na varanda.

 

Casa do Sardo:

Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: Casa do Sardo

Autêntica cantina italiana, a Casa do Sardo é uma pequena joia escondida em São Cristóvão. O cardápio é repleto de delícias, como massas, risotos e pizzas. Recomendo começar pelas bruschetas. Certa vez, comi o arroz negro com camarão VG e amei. Já o risoto de cogumelos achei apenas ok. Meu namorado já escolheu uma carne ao vinho com macarrão ao pesto e adorou. De sobremesa, uma dica é a panacotta. Os pratos mais baratos custam cerca de R$ 40 e são caprichados.

Não deixe de visitar a padaria Il Pane e Gelato Sardo, dos mesmos donos e que fica bem próxima. Eles têm doces, pães, pizzas e sorvetes sensacionais. Volta e meia rola um happy hour, em que, na compra de uma taça de vinho, o cliente tem direito a petiscos. Sim, é tudo liberado! Quando fui, em 2017, paguei menos de R$ 10 pela taça. Comi pizzas, pães, pastinhas e itens como azeitonas. Assim como o restaurante, a padaria tem espaço pequeno. Então, chegue até 19h30 ou 20h. Depois, vem a fila de espera. Acompanhe a programação do happy hour pela página no Facebook.

Endereço: Rua São Cristóvão, 405.

 

 

Bar Madrid:

Quem gosta de comida espanhola vai amar esse bar. Entre os carros-chefes, a famosa tortilla (uma fritada de batatas fritas com cebolas muuuito boa), as patatas bravas (essas eu achei meio sem graças), o tinto de verano (vinho tinto com soda e limão) e as sangrias (cerca de R$ 15). Esses drinques são bem gostosos. Também são bastante consumidas a coxinha de galinha com alho poró e as empadas (a de camarão é ótima). No almoço, rolam pratos executivos a preços em conta (por volta de R$ 18), como filé de frango à parmegiana com arroz, feijão e fritas ou salada. Todo domingo, há um prato especial. Indico a maminha à piamontese e o bobó de camarão. Recentemente, foi incluída no menu a língua com vagem e farofa de tapioca. Eu não curto esse prato, mas quem provou aprovou.

Endereço: Rua Almirante Gavião, 11, Tijuca. Telefone: 3594-8526. Abre às 11h e fecha por volta da meia-noite. No domingo, funciona só até 18h.

 

 

Terra Brasilis:

Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: vista do Terra Brasilis

Com uma vista encantadora para a praia da Urca e o Pão de Açúcar, serve uma boa comida brasileira. De entrada, pastéis, escondidinhos, bolinhos diversos, casquinha de caranguejo etc. Para o prato principal, rola escolher uma proteína (picanha, galeto, linguado, entre outros), dois acompanhamentos (farofa, arroz, batata rústica, legumes no vapor etc) e um molho. Os valores variam de R$ 41 a R$ 105. Eu pedi camarão com shitake e puré de batata baroa (R$ 65), excelente. Há também moqueca, bobó e feijoada. É possível ainda optar pelo bufê, mas não verifiquei se é vantajoso. E não chegue muito depois de 13h, pois não conseguirá mesa facilmente.

Endereço: Praça General Tibúrcio s/n°, Urca.

Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: camarão com shitake e purê de baroa do Terra Brasilis

 

Maccherone:

Outro local que não canso de frequentar. O atendimento é sempre bom e os pratos chegam rapidamente. Gosto bastante das pizzas do Maccherone. A variedade de sabores é grande: parma e à moda do chefe são minhas preferidas. Caso não vá comer pizza, não deixe de experimentar outra massa, como raivóli com mussarela de búfala e molho de tomate, por exemplo. Leve e delicioso. Uma das novidades é o risoto de cavaquinha com aspargos verdes. Muuuito bom!

Endereço: Rua Ituverava 393, Anil, Jacarepaguá. Telefone: 2456-0573.

 

Ino:

Localizado na badalada Rua Conde de Irajá, em Botafogo, o Ino tem decoração moderna e cardápio bem trabalhado. Escolhi, de cara, a burrata cremosa, carro-chefe da casa. Ela é defumada na mesa e leva pesto genovês, limão siciliano e pomodoro. Acompanha pão da casa. Achei muito saborosa, mas caríssima: custa mais de R$ 60. Duas pessoas com fome comem tranquilamente. Para o prato principal, fui de ravióli de pêra com cogumelo e fonduta de queijo azul. Achei maravilhoso. Melhor reservar mesa para não correr risco.

Endereço: Rua Conde de Irajá, 115, Botafogo.

Onde comer no Rio de Janeiro
Onde comer no Rio de Janeiro: ravióli de pêra com cogumelo do Ino

12 Responses

  1. Ruthia

    Comecei logo a salivar no início do post com aquele risoto de espinafres, mas um pouco abaixo, morri com a foto do camarão com shitake e purê de baroa. Que maravilha. Espero um dia conferir/provar as suas dicas.
    Abraço

  2. Luis Felipe Afonso

    Quantas delícias espelhadas por essa cidade!! Como fã de comida italiana, adorei as dicas deste segmento. Me agradou bastante o “novo” cardápio do boteco! Procurarei algum desses lugares quando voltar ao Rio!

  3. Gabriela Torrezani

    Olha só, que lista interessante! Confesso que já fui pro Rio várias vezes mas nunca comi em nenhum desses lugares! Louca pra provar tudooooo!

  4. rui batista

    Confesso que ver este post 1 hora antes de jantar me está a fazer muito mal :))) Belas opções… vi ali uma pasta com gambas que me deixou a babar. Anotas as sugestões para quando voltar ao Rio 🙂

  5. Gisele Ramos

    Ai, quantas opções deliciosas! Próximo roteiro no Rio de Janeiro vai ter que ser longo, pra dar tempo de provar tudinho 🙂

  6. Aninha Lima

    Eu sou muito fatura carioca, não conheço várias opções desse post! Mas cresci indo ao Terra Brasilis, a pizza é sensacional, no forno à lenha!
    Estou doida para ir ao CT também!
    O Otto tem aquele palmito que, MEU DEUS, sensacional!
    Dicas anotadas, vou correta trás do prejuízo

    • De Boa na Trip

      Aquele palmito é um absurdo de bom, né? Corre pra conhecer os outros lugares 🙂

  7. Luis Felipe Afonso

    Quantas delícias espelhadas por essa cidade!! Como fã de comida italiana, adorei as dicas deste segmento. Me agradou bastante o “novo” cardápio do boteco! Procurarei algum desses lugares quando voltar ao Rio!!!!

  8. Livia Zanon

    Que deliciaaaa de post!! Confesso que não conheço nenhum desses lugares, o que é ótimo… Próxima vez que for ao RJ já sei lugares novos para conhecer. Valeuuu!

  9. Luiza Cardoso

    Ai que tortura de post, fomeee! haha!
    Amei as indicações de restaurantes no Rio! Sempre bom saber onde é gostoso comer por quem já foi!
    Não conheço nenhum desses lugares, já que minhas passagens pelo Rio foram breves. Mas como estou louca para voltar e ficar mais tempo, pretendo sim conhecer alguns restaurantes gostosos! ♥
    Amei o post e babei muito aqui na sobremesa do Fiorino! haha! ^^

    • De Boa na Trip

      hahahaha Que bom que você gostou! E prova logo a sobremesa do Fiorino 🙂

Deixe uma resposta