Conheça a Ponta da Lagoinha, em Búzios, no RJ

postado em: Rio de Janeiro | 0
Ponta da Lagoinha
Ponta da Lagoinha

Estive em Búzios na última Semana Santa e resolvi fugir do roteiro tradicional. Já tinha visitado a cidade várias vezes, mas sem me aventurar em praias diferentes. Desta vez, conheci a Praia da Foca, a Praia do Forno e a Ponta da Lagoinha, um lugar tranquilo, de fácil acesso e lindíssimo.

Como chegar:

Primeiro, vamos ao passo a passo para chegar a Búzios saindo do Centro do Rio de carro. É preciso acessar a Ponte Rio-Niterói (pedágio de R$ 4,30 – valor em 2019) e então escolher entre duas alternativas: seguir pela Niterói-Manilha (BR-101) e depois pela Via Lagos (pedágio de R$ 20 em 2019) ou ir direto pela Alameda São Boaventura, em Niterói, para, em seguida, pegar a RJ-106, via Maricá. O primeiro trajeto leva cerca de três horas no total, com trânsito bom. O segundo, embora mais econômico, demora de três horas e meia a quatro.

Para chegar à Ponta da Lagoinha, basta se guiar pelo GPS. Você deverá seguir até a Rua Dois. É a primeira entrada à esquerda depois da Praia da Foca (para quem sai da Praia do Forno). Você logo verá vários cactos. Não é preciso fazer trilha pesada, só uma caminhadinha rápida de dois minutos por aproximadamente 500 metros. Parei o carro na rua mesmo, perto de um lago, pois não vi qualquer placa de proibição de estacionamento.

PRECISA DE CARRO? COMPARE PREÇOS E ALUGUE

Quem vai de ônibus a partir da Rodoviária Novo Rio (passagem a partir de R$ 135, ida e volta) consegue acessar a Ponta da Lagoinha andando depois de saltar na Rodoviária de Búzios. Porém, são 30 minutos de caminhada. O ideal seria recorrer ao Uber, que funciona bem na cidade.

Ponta da Lagoinha
Ponta da Lagoinha

Ponta da Lagoinha:

O local é chamado de Himalaia brasileiro por causa das incríveis formações rochosas. Trata-se de uma riqueza natural importantíssima que foi tombada pelo Governo do Estado em 2003.

Entre as pedras, está um piscina natural deliciosa, como vocês podem ver na foto acima. Para chegar à parte central, eu resolvi nadar, mas, como é muito raso, acabei raspando a perna numa pedra cheia de ouriços. Tive uma irritação na pele, nada demais. Mas fica o alerta. Tome cuidado também para não escorregar, pois as pedras ficam cheias de musgo.

E, se a maré estiver muito alta, o passeio não será tão prazeroso, pois as ondas do mar invadem a piscina com força. Portanto, procure ir pela manhã. Caso não queira ficar na água, tem bastante espaço nas pedras para deixar os pertences e relaxar.

ONDE SE HOSPEDAR EM BÚZIOS? CONFIRA AS OPÇÕES

No dia da minha visita, o mar estava maravilhoso, com um azul especial. Deu até para ver uma tartaruga nadando. Sem dúvida, uma grata surpresa. Voltarei quando puder!

LEIA MAIS:

Conheça as belas praias de Arraial do Cabo

Ilha do Japonês: paraíso em Cabo Frio

Como chegar ao Saco do Mamanguá, em Paraty

Deixe uma resposta