Ilhabela, em SP: quais praias visitar e como usar a balsa para chegar

Ilhabela
Ilha das Cabras, em Ilhabela

O nome Ilhabela já entrega o jogo. Com praias de diferentes estilos, esse município de São Paulo encanta por sua natureza exuberante.

Para chegar, você precisa ir a São Sebastião e, de lá, pegar uma balsa. Se estiver a pé ou de bicicleta, não terá de pagar. De carro, o esquema é outro. Durante a semana, a travessia (ida e volta) custa R$ 17,80 para automóveis e R$ 8,90 para motos. Aos sábados, domingos e feriados, pula para R$ 26,70 e 13,40, respectivamente. Além disso, é necessário desembolsar R$ 7,50 de taxa de proteção ambiental. Esse valor é cobrado na saída da cidade.

Até aí, tudo bem, não fossem as famosas filas que se formam em São Sebastião, principalmente em feriados e dias de sol. Por esse motivo, foi criado o sistema Hora Marcada. Por meio dele, o motorista reserva um horário e compra seu bilhete com cartão de crédito pela internet. Porém, os preços são beeem mais altos. Nos dias úteis, paga-se R$ 61,30 para ir e R$ 43,50 para voltar. Nos finais de semana e feriados, R$ 92 e R$ 65,30 (valores em abril de 2017).

Tendo isso em vista, resolvi ir na cara e na coragem. Estava hospedada em Ubatuba e parti para Ilhabela no sábado da Semana Santa para passar um dia por lá. Foram duas horas de carro até São Sebastião e mais uma hora de espera na fila. A balsa parte de meia em meia hora e o trajeto dura só 15 minutos. Foi tudo bem tranquilo. Então, dependendo da sua disponibilidade e da época da trip, não vale a pena gastar grana com o agendamento.

VEJA ROTEIRO DE UBATUBA

Aqui vale um parênteses para um alerta: A BR-101 é cheia de radares e quebra-molas. Então, a viagem entre Ilhabela e São Sebastião torna-se um pouco cansativa. Tenha paciência. Em compensação, a sinalização com placas é incrível. Não há possibilidade de se perder no caminho para o porto.

CONFIRA OPÇÕES DE HOSPEDAGEM

ilhabela
Dentro da balsa para Ilhabela
ilhabela
Sinalização para a balsa
Ilhabela
Balsa para Ilhabela

Chegando a Ilhabela, por volta do meio-dia, fui até o restaurante “Nova Iorqui”, em Borrifos (cerca de meia hora de carro desde o desembarque da balsa). Tinha lido que há barcos neste ponto para a Praia do Bonete, considerada uma das mais lindas do Brasil. Foi uma perda de tempo, infelizmente. Descobri que, na verdade, barqueiros costumam deixar passageiros por ali e levar outros, mas não há qualquer garantia de que eles vão aparecer e que horas isso acontecerá. Parece que existe um Táxi Bonete, mas não consegui encontrar os contatos.

Estava com dois números de telefone, da Caiçara Turismo (12-3896-4019) e da Fernanda Bianco (12-3896-4186). Liguei para ambos e soube que os passeios para Bonete costumam sair até umas 10h30m e duram um dia inteiro. Então, programe-se para ficar mais tempo em Ilhabela caso queira conhecer tudo e feche o tour com antecedência.

Perto do restaurante tem início a trilha para o Bonete. Você verá placas na estrada. Desconsiderei essa opção por dois motivos: extensão e borrachudos. São 26km, aproximadamente (ida e volta). E, sim, gente, os mosquitos são terríveis. Para quem não tem alergia, só sobrarão várias picadas vermelhas. Não é o meu caso. Tomei praticamente um banho de repelente e mesmo assim fui atacada. Coça demais. Na trilha, é bem pior, claro. Mas fica a dica para os aventureiros 🙂

Outro passeio que pode ser realizado de barco é para a Praia Castelhanos. Sai a R$ 80 pela Caiçara. O acesso se dá ainda por veículos 4×4. Dá para ligar e se informar mais. Na Praia do Curral, existe uma empresa que também oferece esses tours.

Falando nessa praia, é ideal para quem gosta de boa estrutura e um clima familiar. Ela tem um grande quiosque que permite o uso de chuveiros e sanitários, desde que haja consumo, claro. Os valores são meio salgados: uma garrafa de cerveja é vendida a R$ 15, por exemplo. Praticamente toda a orla é ocupada por mesas e cadeiras desse estabelecimento. Quase ninguém senta na areia. O mar é calmo e o visual, bem bonito, mas o local fica muito cheio, o que não é lá tão atraente.

ilhabela
Praia do Curral, em Ilhabela

A praia vizinha, Veloso, é mais agradável e um pouco menos tumultuada. Ali se encontra também a Cachoeira do Veloso. A maioria dos estacionamentos entre Curral e Veloso custa R$ 25, mas consegui achar um a R$ 10. Portanto, pesquise antes de sair parando.

Minha praia preferida foi a das Pedras Miúdas, que tem vista para a Ilha das Cabras, uma propriedade particular. Rola alugar um caiaque e chegar perto da ilha. Cabem duas pessoas na embarcação e cada uma paga R$ 15 por cada meia hora. A praia também conta com quiosque, mas é mais vazia. Recomendo bastante.

Por fim, se você estiver a pé ou de bike, saiba que Ilhabela é bem abastecida de ônibus. Vi vários veículos das linhas para Veloso e Borrifos. Aproveite!

*Viagem realizada em abril de 2017

LEIA MAIS:

O que saber antes de ir a Ubatuba, em São Paulo

Arraial do Cabo tem praias lindas que você precisa conhecer

Conheça o Saco do Mamanguá, em Paraty

Dicas para visitar Cachadaço, em Trindade

Um fim de semana em Angra dos Reis

ilhabela
Ilha das Cabras, em Ilhabela
ilhabela
Caiaque na Ilha das Cabras
ilhabela
Ilha das Cabras

8 Responses

  1. Analuiza

    Uma vez, muitos e muitos anos atrás fui de Santos até São Sebastião… foi uma viagem deliciosa, paramos várias vezes. Infelizmente não atravessamos para Ilhabela e desde então tenho vontade de voltar. Esse texto só fez aguçar ainda mais esse desejo que já me ronda há tanto tempo!

  2. quartodeviagem

    é fácil comparar esse lugar com o paraíso, uma pena que como todo lugar turístico é bem cheio, mas que é bonito isso sim!

  3. Marcia

    Este post veio de encomenda! Estou indo amanhã para a ilha e tomei nota das agências que você indicou e dicas. Obrigada!

  4. Edson Jr

    Que post completinho, eu ia bastante para Ilha Bela quando era mais novo, preciso voltar para matar a saudade.

  5. cleberyamamoto

    Ilhabela é um paraíso! Sempre vou fora de temporada e é bem tranquilo. Ainda não conheço o Nova Iorqui, queria ver o pôr do sol de lá, dizem que é muito bonito. Preciso voltar logo, gostei da dica das trilhas.

Deixe uma resposta