O que você não pode deixar de fazer em São Paulo

são paulo
Beco do Batman

Já fui três vezes a São Paulo e tive experiências incríveis e completamente distintas. Isso porque a cidade tem uma lista extensa de atrações para todos os gostos e bolsos.
Para quem viaja sem tanta grana, recomendo ficar num dos hotéis da rede Ibis. Embora os quartos sejam bastante pequenos e simples, funcionam bem para hospedagem durante um fim de semana. O custo é menor até que os dos hostels, que têm a desvantagem do banheiro compartilhado. Acho que não vale a pena investir num local com mega estrutura se você vai passar o dia todo perambulando na rua, né? Porém, se for ficar mais tempo na cidade, talvez seja melhor buscar algo mais confortável.
CONFIRA OUTRAS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM
O Ibis da Consolação está localizado a poucos metros da estação de metrô Consolação. Também já optei pela unidade do Jardins, bem próxima ao Parque Ibirapuera. Este, aliás, é um dos principais pontos turísticos de Sampa. Tire uma horinha para relaxar por lá. O Parque Villa-Lobos também é uma simpática escolha. E o melhor: tudo de graça. Quem não estiver hospedado perto dos parques deve verificar a disponibilidade de ônibus, pois as estações de metrô e trem ficam longe. Outra alternativa é o Uber. Usei bastante a modalidade Pool, em que a corrida é compartilhada com outros passageiros. Valeu muito a pena financeiramente.
Vale conhecer ainda a Avenida Paulista para sentir aquela agitação típica de São Paulo. Se gostar de museu, vá ao Museu de Arte de São Paulo (MASP). Os ingressos costumam custar a partir de R$ 15, mas tudo depende da exposição, claro.
O Museu do Futebol, no Pacaembu, é outro passeio imperdível, e não só para os amantes do esporte. Fica perto da Consolação. O ingresso sai a apenas R$ 9 (tem meia-entrada).
Nem preciso falar que a ida ao Mercado Municipal é obrigatória, né? É um dos meus locais preferidos em São Paulo. São vários estandes com frutas, queijos, peixes, bebidas etc. Não deixe de experimentar o famoso sanduíche de mortadela. Sugiro o do Hocca Bar, que tem uma versão com queijo e tomate seco maravilhosa. Chegue bem cedo se quiser mesa, pois, por volta das 13h, já está tudo lotado e o jeito é comer em pé, no balcão mesmo.

são paulo
Mercado municipal

Outra atração que amo é o Beco do Batman. Trata-se de um local que concentra vários muros grafitados. São painéis lindos, alguns com belas críticas sociais. Mas não vá achando que é um lugar gigante. Dá para apreciar tudo em dez minutos. Não esqueça a câmera fotográfica, pois conseguirá ótimas imagens.
Esse ponto fica bem próximo ao restaurante Cão Véio, do chef Henrique Fogaça, do programa “Masterchef”, da Band. Na hora do almoço, o menu executivo sai a R$ 35. De entrada, creme de ervilha com bacon. Para o prato principal, risoto de shitake, shimeji e portobello. Sobremesa: bolo de banana com creme inglês. Há outras opções de pratos, que variam conforme o dia. Tudo delicioso! À noite, a boa é comer hambúrguer e experimentar os drinks. Citei esse restaurante porque o custo-benefício é ótimo, mas não faltam excelentes restaurantes, lanchonetes e bares em São Paulo, como Eataly, Z Deli, Pirajá etc. É caso de pesquisar e escolher aquele que mais se adequa a você.

Ainda no roteiro diurno, tente assistir a uma partida de futebol no Pacaembu ou no Morumbi. Se estiver com tempo sobrando, visite também o bairro Liberdade, conhecido pela concentração de imigrantes japoneses. Não é espetacular, mas quem gosta de comida oriental tem a chance de provar vários pratos a preços bem acessíveis. Sem contar que existe uma feirinha com artigos fofos.
É interessante experimentar um café da manhã farto nas padarias La Bella ou Galeria dos Pães. Chegue, no máximo, até 10h no fim de semana, pois a procura é grande. O bufê  é liberado e custa cerca de R$ 35.
A noite de São Paulo é animadíssima. O melhor local para ouvir samba de raiz é o Traço de União. Como chegar? Basta saltar na estação de metrô Faria Lima e caminhar por menos de cinco minutos. Também rola esse ritmo em bares da Vila Madalena. Um dos mais divertidos é o Seu Domingos, que tem feijoada aos sábados. Ele fica na Rua Fidalga, que tem muitos outros estabelecimentos, assim como a Rua Aspicuelta. Estação de metrô Vila Madalena.

São Paulo
Traço de união

Outra boa da night é a Rua Augusta, com sua infinidade de bares, restaurantes, lanchonetes e boates. Para comer antes de iniciar os trabalhos, vá ao Paulista Burger e prove o hambúrguer suíno com cheddar, chutney de cebola roxa e molho barbecue em pão australiano. Demais! Ao lado dele, está o bar de tapas Sancho, bastante procurado.
A Rua Augusto é ideal para quem curte rock. Os fãs de sertanejo não podem deixar de conhecer a Villa Mix e a Woods. Mas vá preparado, pois as bebidas são bem caras. Já quem é mais pop pode partir para a Royal Club.
Ah, perdoem a escassez de fotos. É resultado da falta de organização para fazer backup 😉

LEIA TAMBÉM:

Ainda não foi a João Pessoa, na Paraíba? Então, vá
Dicas para conhecer Cachadaço, em Trindade
O que saber antes de ir a Ubatuba
Ilhabela, SP: como chegar?

Deixe uma resposta