Como é voar de Condor? O barato que sai caro

postado em: Alemanha, Áustria, Europa, Suíça | 0
Condor
Como é voar de Condor?

Sabe aquela máxima “o barato que sai caro”? Então, ela resume perfeitamente minha experiência ao voar de Condor. Viajei de Fortaleza para Frankfurt no Boeing 767-300 e achei todo o serviço fraquíssimo.

A empresa alemã opera em praticamente toda a Europa, além de Estados Unidos, Cuba República Dominicana, Egito, Estados Unidos, Austrália, Canadá, China etc. Ela costuma ter preços mais em conta. Comprei pela Decolar uma passagem composta por três trechos: Recife-Fortaleza, Fortaleza-Frankfurt e Frankfurt-Zurique. Custou R$ 1.998. Considerando que viajei em agosto de 2018, com o dólar nas alturas, foi um achado. Não havia encontrado nenhuma oferta abaixo de R$ 2.400 até então. Apenas o segundo trecho era o da Condor, na classe econômica.

Para começar, houve uma demora de mais de uma hora para o embarque em Fortaleza. Como o intervalo para o meu voo seguinte era de apenas uma hora, fiquei preocupada e perguntei para uma funcionária da empresa antes de entrar no avião o que seria feito. Ela respondeu que o piloto iria “tirar o atraso no voo”. Isso, obviamente, não aconteceu. Em vez de 7h45, cheguei a Frankfurt depois das 8h45, horário marcado para meu próximo voo, rumo a Zurique.

A bordo, já informaram que os clientes desse voo das 8h45 para Zurique seriam transferidos para outro, que sairia às 13h. Ou seja, pouco mais de quatro horas de diferença em relação ao que estava previsto originalmente. Uma desorganização lamentável e uma falta de respeito com o passageiro.

No aeroporto de Frankfurt, me dirigi prontamente ao balcão de informações da empresa para saber quais providências poderiam ser tomadas. Porque, para piorar, eu já estava com uma passagem de trem comprada de Zurique para Salzurgo às 12h18. E, como mencionei, o voo só sairia de Frankfurt para Zurique às 13h. A funcionária estava muito impaciente e foi ríspida, mas pelo menos conseguiu um voo direto para Salzburgo.

Agora vamos ao ocorrido dentro do avião. Logo de cara percebi que o entretenimento a bordo era sofrível. Para assistir aos filmes, é preciso pagar. Há uma ou outra opção de jogos grátis. Sobre a refeição, nunca tinha visto um voo com uma única alternativa de prato. Geralmente, escolhe-se entre carne, frango ou peixe e uma massa, né? A qualidade da comida não era boa, mas isso já se tornou comum, infelizmente.

Além disso, os assentos são absolutamente desconfortáveis, pois o espaço para as pernas é apertadíssimo. Sem contar que havia poltronas com defeitos nos estofados. Por fim, não vi sujeira a bordo, mas a aeronave não tinha exatamente um bom aspecto. Pena que perdi as fotos e não consigo mostrar para vocês. Na volta, ainda encarei a companhia novamente, de Frankfurt para Recife. A equipe não me chamou a atenção, nem positiva nem negativamente.

Em resumo, definitivamente, não valeu pagar mais barato e usufruir de uma estrutura tão limitada.

Voar de Condor
Como é voar de Condor?
Voar de Condor
Como é voar de Condor?

 

LEIA MAIS:

Salzburg Card: atrações gratuitas na cidade austríaca

Roteiro de três dias em Londres

Jungfraujoch – Top of Europe: neve o ano inteiro na Suíça

Deixe uma resposta