Um passeio pelas ilhas gregas – Santorini

postado em: Europa, Grécia | 12
1435179009016
Pôr do sol em Oia

Ah, Santorini… Se estiver planejando ir à Grécia, sequer cogite deixar essa parte de fora. A ilha tem praias lindas e o pôr do sol em Santorini é considerado um dos mais lindos do mundo.

Já contei aqui como foi a passagem por Mykonos. Eu e três amigos ficamos três dias lá, tempo suficiente para aproveitar tudo. Então, pegamos um navio rumo a Santorini. A embarcação tinha uma estrutura modesta, mas com poltronas minimamente confortáveis. A viagem durou apenas 1h45. A passagem, comprada com antecedência no site da Sea Jets, custou quase 60 euros, um pouco cara. Acredito que foi por conta da alta temporada (junho/2015). Também há voos entre as duas ilhas, mas não vale a pena comprar, pois o preço é alto, cerca de cem euros.

Chegando ao porto Thira, logo se nota o tumulto, com vários funcionários de agências de turismo oferecendo táxis e vans. Optamos pela van por ser mais barata, mas o serviço é ruim. O motorista, antipático, jogou nossas malas no carro sem qualquer cuidado. Para piorar, percorremos o caminho bem apertados, já que o veículo sai lotado.

Seguimos para o Hotel Sunrise, em Fira (Clique no link e reserve pelo Booking. Você não paga a mais por isso, mas o blog ganha uma pequena comissão). O local é tranquilo, com quartos simples e piscina. A diária dá direito a um bom café da manhã. Passamos apenas dois dias em Santorini e me arrependo, pois achei a ilha bem melhor que Mykonos com relação às atrações turísticas. A hospedagem saiu a 245 euros no total (dois quartos duplos). Recomendo passar pelo menos três dias lá.

O hotel é muito bem localizado. A poucos metros, há um terminal de onde saem ônibus para todas as praias. Como nada é perfeito, o lugar é um caos completo. Apesar de haver uma tabela indicando os números dos carros e seus respectivos destinos, o que está listado ali raramente é cumprido. É preciso prestar atenção às palavras que os motoristas vão gritar. O mesmo vale para a viagem. Durante o caminho, há vários pontos de parada e você tem que estar ligado nos anúncios do condutor para saltar no momento certo.

VEJA MAIS OPÇÕES DE HOSPEDAGEM EM SANTORINI

Um dos locais que visitamos de ônibus foi a praia Perissa, conhecida como praia negra. Que lugar legal, gente! A areia é preta, cheia de pedrinhas. É um ponto bem tranquilo. Recomendo bastante. Não deu tempo de conhecer as praias vermelha e branca, chamadas assim também por causa da cor da areia. Dizem que são belíssimas.

Outro lugar imperdível é Oia, onde é possível apreciar o fantástico pôr do sol em Santorini. Também rolar ir de ônibus, mas é preciso se programar para chegar cedo, por volta das 16h, no máximo. Há vários restaurantes a partir dos quais é possível ver o dia indo embora, mas, se você quiser algo gratuito, vai ter que se espremer entre um monte de gente numa mureta e ficar guardando lugar. É muito disputado e as pessoas brigam por um espaço mesmo! Eu tinha muitaaaa vontade de acompanhar o tal pôr do sol em Santorini e valeu muito a pena, apesar desse mini-perrengue.

Em Oia, as lojas são mais baratas e vendem várias lembrancinhas fofas. Vale dar uma voltinha para ver as famosas casinhas brancas e depois parar para comer algo.

Pôr do sol em Santorini
Pôr do sol em Santorini
Pôr do sol em Santorini
Pôr do sol em Santorini

DSC_0332DSC_0335DSC_0339DSC_0346DSC_0340IMG-20150624-WA0043
Por fim, fizemos um tour para conhecer as crateras de um vulcão no meio do Mar Egeu. Já tínhamos deixado o passeio reservado no próprio hotel logo no primeiro dia. O barco sai por volta das 9h do porto Thira, ao qual chegamos descendo de teleférico (dá para descer a pé também). Isso foi possível porque demos a sorte de o hotel estar próximo também dessa meio de transporte. A viagem é curtinha, mas vale a pena pela vista, bem bonita.

Não rolou usar esse o bondinho quando chegamos a Santorini devido às malas pesadas, mas, se por acaso você estiver com pouca bagagem, vá na fé. E, se não estiver hospedado ali por perto, inclua no seu roteiro, pois, além do teleférico, dá para visitar restaurantes com visuais incríveis e ruas cheias de lojas.

O trajeto até o vulcão dura uma hora e meia, aproximadamente, e é feito num barco grande, mas eles superlotam a embarcação e fica tudo bem desorganizado. Porém, não chega a atrapalhar o passeio, que é bem interessante. Vá com roupas leves e sapato confortável, pois o percurso todo (subida até o topo e descida) dura cerca de uma hora. Depois, fomos levados para as fontes termais, aos pés do vulcão. A água é quente e, em outros momentos, bem fria. E rola aquela brincadeira de passar lama no corpo para deixar a pele macia.

Voltando a falar do hotel, ele também fica bem próximo da rua 25ης Μαρτίου, que concentra restaurantes e bares. Procure experimentar pita, prato típico da Grécia. É um pão enrolado no formato de cone, recheado com frango ou carne, batata frita, salada e molho especial. Refeição bem barata.

 

LEIA MAIS:

Acrópole, a grande atração de Atenas

Conheça a Navagio Beach, em Zakynthos

O que fazer em Mykonos

IMG-20150625-WA0008DSC_0366DSC_0359

12 Responses

  1. Cinco lugares imperdíveis para assistir ao pôr do sol |

    […] Santorini, na Grécia – O pôr do sol de Oia, em Santorini, é considerado um dos mais incríveis do mundo. É preciso chegar bem cedo para conseguir um lugar (de graça) na mureta que tem vista privilegiada. Se estiver com grana, se hospede num dos hotéis dali e terá a oportunidade de assistir a essa maravilha diariamente. Outra opção é escolher um dos bares ou restaurantes e garantir a melhor mesa. Veja o post sobre a ilha. […]

Deixe uma resposta