Um dia em Liechtenstein: conhecendo Vaduz, a capital

postado em: Europa, Liechtenstein | 3
Liechtenstein
Castelo de Vaduz

Eu tive um professor de geografia que adorava fazer brincadeiras sobre Liechtenstein. Pelo nome difícil, pelo fato de ser o sexto menor país do mundo e também por ser um paraíso fiscal, um destino para os que querem lavar dinheiro. Isso, claro, atiçou minha curiosidade. Quando estava planejando minha ida à Suíça, surgiu a chance de ir a Liechtenstein. Incluí no roteiro imediatamente, né? rs

Como chegar:

Liechtenstein é um principado de 160 km² que faz fronteira com a Suíça e com a Áustria. Então, se você for visitar um desses dois países, por que não dar uma esticadinha e conhecer Vaduz, a capital? Ela fica a cerca de uma hora e meia de carro tanto de Zurique quanto de Lucerna, na Suíça. A partir da Áustria, está a aproximadamente 2h15 da cidade de Innsbruck.

Quem vai de carro não precisa apresentar nenhum documento para entrar em Liechtenstein vindo da Suíça, pois na verdade nem há uma fronteira clara, muito menos um controle aduaneiro. Lembrando que é essencial ter um cartão de imposto rodoviário, chamado vignette, afixado no para-brisas para circular nas autoestradas da Áustria e da Suíça. Geralmente, os veículos alugados na Suíça já vêm com esse adesivo.

Rola chegar de transporte público também. É preciso viajar para Sargans, Buchs (Suíça) ou Feldkirch (Áustria) de trem e então pegar um dos ônibus regulares (LIEmobil) para Liechtenstein.

COMPARE PREÇOS DE LOCADORAS NA RENTCARS E ALUGUE SEU CARRO

Quanto tempo:

Não se gasta mais de duas horas para percorrer Vaduz. Nesse ponto, eu até fiquei um pouco decepcionada. Esperava curtir mais, mas a cidade se esgota muito rápido. Apesar disso, é uma graça e merece ser visitada. Se você for entrar nos museus e ficar bastante tempo dentro deles, reserve meio dia para Vaduz. Se quiser ir a uma vinícola também, será necessário quase um dia inteiro. Vale ressaltar que, mesmo a pé, é muito simples conhecer tudo em um curto período.

E as dicas práticas. Lá aceitam tanto franco suíço quanto euro. Há bebedouros pela cidade, o que garante a economia na água. E rola comprar um lanchinho no mercado, caso não queira gastar em restaurantes.

Principais atrações:

Castelo de Vaduz – Eu comecei por ele. De carro, guiando-se pelo Google Maps, é muito fácil achar. O castelo fica no alto e não está aberto a visitação, pois o príncipe vive lá. Trata-se de uma construção belíssima. Lá em cima, há estacionamento gratuito, mas percebi que são poucas vagas. Eu cheguei por volta das 9h e não tive problemas para parar. Quem estiver sem veículo pode fazer a trilha Schlossweg, em mais ou menos 20 minutos. A partir do Centro de Informações Turísticas, basta seguir pelas ruas Städtle, Beckagässli e Haldenweg. Então, encontrará a subida para o castelo. Como próximo ao centro estão várias outras atrações, se preferir, conheça tudo embaixo e suba ao final.

Ah, no centro rola carimbar o passaporte para guardar de recordação, mas custa três francos (valor em 2018).

Castelo de Vaduz

Parlamento – Outra construção muito interessante é a sede do poder legislativo de Liechtenstein. Fica numa praça igualmente bonita, onde também se situa o prédio do governo.

Recomendo andar despretensiosamente por essa área e irá se deparar com todos os pontos turísticos que citarei a seguir. Aliás, isso foi bem interessante em Vaduz. Eu sabia todas as atrações que precisava conhecer, mas não tive que me prender a mapas para encontrá-las. Elas vão simplesmente surgindo durante a caminhada.

Dá para descer de carro do castelo e estacionar nesse centrinho. Há pontos com parquímetro e outros gratuitos, como na rua Städtle.

Catedral St. Florin – Foi construída em 1873, em estilo neogótico, e tem vários vitrais coloridos. Mais uma construção impressionante.

Kunstmuseum – Museu de arte moderna e contemporânea inaugurado em 2000. A entrada custa 15 francos (salgado!). Crianças até 16 anos não pagam.

Postmuseum – Existe desde 1930 e tem uma grande coleção de selos. Abre diariamente das 10h às 17h. Bem perto dele, há várias lojas sofisticadas e também diversos estabelecimentos de souvenir.

Liechtenstein

Liechtenstein

Liechtenstein National Museum – Mostra a história, a cultura e a natureza do Liechtenstein. A entrada custa 10 francos. Aberto de terça a domingo, das 10h às 17h. Às quartas, funciona das 10h às 20h.

Vinícolas – A principal é a The Prince of Liechtenstein Winery. Abre de segunda a sexta, das 8h às 18h, e aos sábados, das 9h à 13h. Há um sistema de degustação para grupos de pelo menos dez pessoas. Sai a 23 francos suíços por pessoa.

LEIA MAIS:

Top of Europe, passeio imperdível na Suíça

Como é se hospedar no Parkhotel Bellevue, hotel de luxo na Suíça

Hallstatt, encantadora cidade da Áustria

Conheça o espetacular lago Gelmersee, na Suíça

3 Responses

  1. Mariana Antunes

    Que lugar lindo, não conhecia! O bom é que dá para visitar Liechtenstein em poucas horas, assim se você está passando de carro é uma ótima parada para descansar. Adorei as construções, obrigada pela dica!

  2. Ana Carolina

    Gostei de saber sobre esse destino (nome complicado né?). Muito boas as suas dicas sobre as atrações e como chegar até lá.

Deixe uma resposta